28
Out 08
A União Europeia recuou e manteve a quota da frota de pesca madeirense nas 4.285 toneladas para o peixe-espada preto.
Bruxelas queria reduzir em 15%, para 3.642 toneladas. Manuel António Correia esteve ontem no Conselho Europeu das Pescas e após demoradas negociações, conseguiu fazer prevalecer a posição madeirense.
Fonte: JM
publicado por Alberto Pita às 22:43

O Grupo Pestana nomeou Carlota Cavaco para directora geral do Casino da Madeira e adjunta do director de Jogos, cargo que passa a desempenhar a partir de 1 de Dezembro de 2008.
Carlota Cavaco é natural da Madeira e iniciou as suas funções no Grupo Pestana em Agosto de 2007, no Departamento Financeiro - Controlo de Gestão.
Formada em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa e com uma pós-graduação em Finanças e Controlo Empresarial do ISCTE, Carlota Cavaco desempenhou funções de consultoria em empresas como a Delloitte & Touch, a multinacional petrolífera Total Portugal Petróleos e o Millenium BCP Investimento.

publicado por Alberto Pita às 22:35

O jornal Correio da Manhã publica hoje, com base numa nota emitida pelo Governo Regional, que os hotéis da Madeira obtiveram uma receita de 34,2 milhões de euros em Agosto deste ano, o que representa um acréscimo de 13,9 por cento em comparação com o mesmo mês de 2007.

«Nos primeiros sete meses de 2008, os lucros totais das unidades hoteleiras da região subiram 10 pontos. Registou-se igualmente um acréscimo de 3,1 por cento nas dormidas em Agosto (comparativamente com o mesmo mês de 2007), num total de 678 mil estadias», escreve o mesmo jornal.

O Reino Unido continua a ser uma das principais fontes do turismo na Madeira, com uma variação estimada de mais 41,3 por cento.

publicado por Alberto Pita às 22:29

Estreou ontem a ópera portuguesa “Orquídea Branca”, da responsabilidade do Gabinete Coordenador de Educação Artística da Madeira, composta por Jorge Salgueiro, a partir do libreto escrito por João Aguiar.
A produção é ambiciosa e conta no elenco com cerca de 180 artistas, entre os quais coristas do Teatro São Carlos que, até ao dia 2 de Novembro, promovem a ópera cantada em português, promovida pela Comissão dos 500 Anos do Funchal.
Recorde-se que a ópera se baseia em factos históricos ligados à Madeira, com a chegada ao Funchal em 1852 de D. Amélia de Beauharnais, imperatriz do Brasil, viúva de D. Pedro IV (I do Brasil) que acompanha a filha doente, procurando a cura no clima ameno da ilha.

Em “A Orquídea Branca”, a princesa Maria Amélia acaba por apaixonar-se na ilha e a história gira em torno desse amor por um jardineiro que fica deslumbrado quando a vê. «É uma ópera sobre duas visões da vida: uma mais espiritualista, outra mais racionalista», resumiu o compositor recentemente, em declarações à Agência Lusa, acrescentando que a música se inspirou num minimalismo melódico.

No elenco, os espectadores encontrarão Carla Moniz, Rui Baeta, Lúcia Lemos e Carlos Guilherme nos principais papéis, para além de um coro misto, um coro infantil, um grupo de dança e um grupo de Teatro do GCEA.
Os bilhetes custam entre 15 a 25 euros.

Fonte: Texto da autoria do JM

publicado por Alberto Pita às 21:48

pesquisar neste blog
 
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

16

25

29


mais sobre mim
subscrever feeds