21
Set 08

O novo ano lectivo começa segunda-feira na Região Autónoma da Madeira para mais de 41 mil alunos, que vão frequentar os 217 estabelecimentos de ensino apoiados por 6867 professores e cerca de 3200 funcionários.

A Madeira tem um universo de 51.834 alunos, mas o novo ano escolar começou no início de Setembro para 2720 crianças nas creches e 7960 do pré-escolar e jardim de infância.

Agora abrem portas das escolas os restantes estudantes, distribuídos pelo primeiro ciclo (14.150), segundo ciclo (7.7419), terceiro ciclo (10.817) e secundário (8.446).

O Governo Regional desencadeou em 1993 um projecto de remodelação total do parque escolar regional, que deverá estar terminado em 2011, estando previsto este ano o encerramento de três escolas e a abertura de dois novos estabelecimentos, a EB1 com pré-escolar da Seara Velha (Curral das Freiras) e do Rancho, ambas no concelho de Câmara de Lobos.

Estão ainda a ser redimensionadas outras quatro, estando igual número em fase de construção, entre as quais a Tecnológica de São Martinho, vocacionada sobretudo para os cursos profissionalizantes.

A secretaria da Educação madeirense continua a apostar nos cursos de educação/formação como forma de combater o insucesso escolar ou risco de abandono precoce na região, estando programados 128, sendo hotelaria, informática e gestão os mais procurados.

Este ano fica marcado também pela entrada em vigor de um novo regulamento de Acção Social Escolar que estabelece o alargamento dos escalões, permitindo entre outros aspectos que os livros sejam gratuitos para os alunos até o 4º escalão, o que abrange cerca de 50 por cento dos estudantes que frequentam o primeiro ciclo.

Todos os estabelecimentos de infância com confecção de refeições contratadas, a continuação do processo de instalação de computadores das escolas, a conclusão do trabalho de elaboração dos planos de prevenção e emergência em todas as escolas básicas e secundárias com mais de 500 pessoas são referências para este ano lectivo.

A Madeira tem hoje uma cobertura de 97 por cento de escolas a tempo inteiro, total na maioria dos concelhos, sendo excepção os municípios com mais população, Funchal e Câmara de Lobos.

Entre as novidades anunciadas estão ainda os projectos de apoio escolar on-line, o educamedia, o inter-regional Madeira-Açores (PICME), o COOPMacaronésia (banco de recursos educativos sobre temáticas das regiões insulares, incluindo Canárias e Cabo Verde).

Texto da autoria integral da Agência Lusa

publicado por Alberto Pita às 21:21
tags:

pesquisar neste blog
 
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


25
26



mais sobre mim