07
Dez 08

Aos 23 anos recebeu a Bola de Ouro, o mais cobiçado troféu individual que premeia o melhor futebolista do ano, não é em sentido figurado que a imagem 'o mundo a seus pés' se aplica a Ronaldo. Numa época em que bateu todos os recordes, pelas suas mãos já passaram os galardões de melhor jogador da Premier League, melhor jogador da Liga dos Campeões, a Bota de Ouro (melhor marcador do ano) e agora a Bola de Ouro, o prémio atribuído desde 1956 pela revista 'France Football'. Só 16 dos 96 jornalistas de todo o mundo que participaram na eleição não votaram no CR7, que arrecadou 446 pontos, mais 165 do que o argentino Messi.

Ao conquistar, na mesma época Bota e Bola de Ouro, Ronaldo igualou o feito de apenas dois jogadores: Gerd Muller, em 1970, e o outro Ronaldo, apelidado de 'o Fenómeno', em 1997.

A fabulosa vida de Ronaldo teve o seu instante decisivo no jogo contra o Manchester, na inauguração do Estádio Alvalade, em 2003. Alex Ferguson ficou assombrado com as fintas e jogadas mágicas do miúdo de 17 anos, que, quase sozinho, derrotou Nistelrooy e companhia. Pouco depois, o herdeiro da mítica camisola 7 de Manchester viajava para Old Trafford. Bastaram-lhe poucos minutos contra o Bolton, na estreia, para provar a Ferguson que era capaz de repetir em Inglaterra, com a mesma naturalidade e insolência, os malabarismos que fazia nos relvados portugueses. Nessa breve aparição já estava expresso o outro traço invisível do seu talento: força mental e carácter vencedor. Tudo isto, resvala, às vezes, para uma irritante vaidade e arrogância. Quem o conhece de perto diz, contudo, que entre a família e amigos é o mesmo rapaz afectuoso e simples que aos 11 anos trocou a chorar a Madeira pelo lar do Sporting. "Continua muito ligado à família, principalmente à mãe, que passa longas temporadas com ele", refere fonte próxima do jogador, acrescentando que Ronaldo nunca está sozinho. O companheiro de todas as horas é o cunhado Zé, que apesar de se ter separado da irmã Cátia mantém-se o seu maior confidente, cozinha e trata-lhe das pequenas coisas, como pagar a luz e a água. Vivem numa mansão de três andares em Alderley Edge, com jardim, piscina "indoor", jacuzzi, ginásio e sala de cinema. Em Portugal, os gordos rendimentos têm sido investidos no imobiliário.

Os contratos desportivos são conduzidos pela Gestifute de Jorge Mendes, outro dos maiores amigos, que através da empresa PolariSport lhe gere os contratos de patrocínios e publicidade. Com uma dezena de jogadores em Inglaterra, a Gestifute tem sempre um ou mais funcionários a acompanhar os representados. "O Ronaldo sabe pensar pelo sua cabeça, mas, como tem uma confiança cega no Jorge, gosta de o ouvir para tudo", diz a fonte. A gestão de comunicação também passa pela Gestifute, que, em cinco anos, nunca autorizou uma entrevista à feroz imprensa local. Nada que tenha impedido os jornais de fazerem eco de todos os passos de Ronaldo, das façanhas em campo aos escândalos das festas privadas com prostitutas.

As jóias e os carros são as suas perdições, acumulando na garagem uma frota calculada em €1 milhão.

 

Marca CR7 duplicou em dois anos

A consultora BBDO calculou, em 2006, o valor de mercado de Ronaldo em €27 milhões. Hoje, a marca CR7 saltou para o dobro, sem contar com o seu valor desportivo: €100 milhões. No Manchester, ganha €600 mil/mês, o que equivale a €7,200 milhões/ano, sem prémios de jogos. Em contratos de publicidade soma €10 milhões. Por ano, a Nike paga €4 milhões e o BES €1 milhão. Bugatti, Coca-Cola ou Pepe Jeans são outras das empresas associadas à sua imagem.

Fonte: Texto da autoria integral do Jornal Expresso

publicado por Alberto Pita às 15:02

pesquisar neste blog
 
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

16
20

21
23
24

28
30


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

9 seguidores