09
Fev 09

José Sócrates defendeu ontem, numa reunião de militantes do PS em Coimbra, que não faz sentido Portugal acabar com o offshore da Madeira, se os outros países não fizerem o mesmo com os seus próprios paraísos fiscais.

O líder do PS e do Governo respondia a um militante que, durante o debate realizado, no Teatro Académico de Gil Vicente, sem a presença de jornalistas, questionara a posição do partido em relação aos offshores.

Nunca ele, nem qualquer outro interveniente na sessão, em que participaram cerca de 700 pessoas, referiu o inquérito Freeport, em que são investigados movimentos de dinheiro através de paraísos fiscais, com o suposto objectivo de ocultar pagamentos de "luvas".

publicado por Alberto Pita às 00:14

pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

18
20

23
24
28


mais sobre mim