08
Mar 09

De acordo com os dados do Hospital Central do Funchal divulgados ontem pelo JORNAL da MADEIRA, cerca de 40% dos casos que chegam ao Serviço de Urgência, são situações que não são consideradas verdadeiramente de emergência.
Segundo os dados mais recentes que nos foram facultados pela coordenadora do Grupo de Triagem de Manchester no Hospital Central do Funchal, cerca de 58,1% dos atendimentos na urgência pediátrica obteve uma etiqueta de cor vermelha (0,5%), laranja (18,6%) ou amarela (39%) — consideradas, de facto, situações de emergência—, sendo que os restantes 41,9% tiveram uma etiqueta verde (40,3%) ou azul (1,3%) — situações menos graves.
Já no que se refere às urgências de adultos, Decla Freitas revela que 65% dos casos recebeu etiqueta vermelha (0,7%), laranja (14,2%), ou amarela (50,5%). Os restantes utentes tiveram etiqueta verde (31,8%) e azul (2,3%).

Fonte: Texto da autoria integral do JM

publicado por Alberto Pita às 14:44

pesquisar neste blog
 
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
13

16
18
20

23
25
27
28

30
31


mais sobre mim