07
Mai 09

O PS-M requereu hoje uma audiência parlamentar para confrontar as administrações dos Portos da Madeira e da companhia espanhola Naviera Armas levando-as a esclarecer a "trapalhada" sobre as alegadas limitações que impossibilitam a segunda frequência semanal marítima entre Funchal-Portimão.

O deputado socialista insular, Carlos Pereira, considerou hoje que é responsabilidade do executivo regional defender os interesses dos madeirenses, sustentando que "o governo não está a fazer tudo e é indispensável que explique o que é que aconteceu. Se foi o Naviera que não quis, se foram os problemas colocados pela administração dos portos", disse.

A companhia de navegação espanhola Naviera Armas iniciou a 14 de Junho de 2008 viagens regulares de passageiros entre a Madeira e Portimão (Algarve).

A viagem Madeira/Portimão/Madeira (de cerca de 24 horas) é feita pelo "Volcán de Tijarafe".

O armador espanhol tinha anunciado uma segunda viagem semanal nesta linha, mas veio quarta-feira garantir que este projecto foi colocado de parte devido a "limitações impostas pelos Portos da Madeira (APRAM) ".

Entretanto, em comunicado a APRAM justificou que tinha autorizado "a segunda ligação semanal com Portimão" tendo acrescentado não ter "conhecimento formal da desistência da mesma, por parte da Naviera Armas", tendo considerado estranho a decisão do armador.

Fonte: Diário de Notícias de Lisboa
 

publicado por Alberto Pita às 21:47

pesquisar neste blog
 
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
16

20

25
26
29

31


mais sobre mim