08
Jul 09

O Governo Regional da Madeira deliberou, na última reunião de conselho, dar início ao processo de contratação de empréstimos até ao montante de 129 milhões de euros, destinados a pagar dívidas a fornecedores de bens e serviços em atraso. Com este crédito, a região já ultrapassou em 522 milhões a norma de endividamento nulo em vigor.
A Resolução n.º 718/2009, ontem publicada no Jornal Oficial da Região Autónoma da Madeira (JORAM), remete para o Programa Pagar a Tempo e Horas, na base do qual o Governo da república disponibilizou ao executivo de Alberto João Jardim 265 milhões com o objectivo de reduzir os prazos de pagamento.
A Madeira foi a principal beneficiária daquele programa ao absorver 80 por cento do valor global concedido pelo Executivo de Sócrates para as regiões autónomas e municípios de todo o país.
Mas a medida não fez calar Jardim, que continua a acusar o primeiro-ministro de "afogar financeiramente" esta região, que estava impedida, desde 2002, de agravar o seu endividamento líquido por decisão tomada então pela ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite.

Fonte: Texto da autoria integral do jornal "Público"

Leia mais sobre o assunto em: http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1390616&idCanal=57

publicado por Alberto Pita às 10:28

pesquisar neste blog
 
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
15
18

19
22
25

26


mais sobre mim