08
Set 09

Alberto João Jardim considerou que a atenção do PS sobre o uso do carro oficial, na Madeira, por parte de Manuela Ferreira Leite, é um sinal de que os socialistas estão «desesperados».

«É uma idiotice pegada, é o que há de mais ridículo e não há pachorra de aturar um país ridículo», reagiu, no final da reunião da Comissão Política Regional do partido, esta segunda-feira à noite.

Jardim sublinhou que o Partido Socialista «ficou extremamente desesperado com o sucesso da visita de Manuela Ferreira Leite».

«Vejam a mediocridade do dia de hoje. Quiseram saber se a senhora Manuela Ferreira Leite entrou no meu carro oficial, quantas vezes, em que circunstâncias. Isto é medíocre. Se o país acha que isto é um grande crime de lesa-pátria, então o país está todo doido», disse.
O líder insular do PSD-Madeira considerou que a visita se revelou uma oportunidade para a líder nacional do partido conhecer a «Madeira profunda». Confessou que foi tudo arranjado para que Manuela Ferreira Leite tomasse conhecimento «do que são as dificuldades de viver numa Região como a Madeira e do esforço que é preciso fazer para nos sítios mais recônditos e de acesso mais difícil da ilha, a população beneficiar, tal qual qualquer aldeia da União Europeia beneficia», de infra-estruturas.

«Isto fez grande confusão na mediocridade que marca este Partido Socialista e, por isso, tivemos as declarações hostis à Madeira que não nos aquecem nem nos arrefecem. Só acho muito estranho é este ódio que o PS tem ao PSD e, sobretudo, ao povo da Região Autónoma da Madeira», concluiu.

Fonte: Agência Lusa

publicado por Alberto Pita às 11:12

pesquisar neste blog
 
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

15

21
26

28
30


mais sobre mim