09
Mar 10

Os custos assumidos pelas seguradoras na sequência da catástrofe na Madeira já superam o balanço inicial de 60 milhões de euros feito pela Associação Portuguesa de Seguradores (APS) há cerca de uma semana, revelou hoje o presidente Seixas Vale.

Apesar de não adiantar, para já, o valor exacto a que ascendem os custos provocados pela tempestade, Pedro Seixas Vale, presidente da APS, admitiu aos jornalistas que a fasquia inicial de 60 milhões de euros foi ultrapassada, tendo remetido o novo balanço para o final da semana ou início da próxima semana.

Os 60 milhões de euros inicialmente estimados pela APS correspondem a um balanço inicial, já que «existem outros sinistros já participados mas que, devido às suas características, ainda não foi possível fazer uma estimativa».

publicado por Alberto Pita às 23:06

pesquisar neste blog
 
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
20

21
22
24
25
27

29
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

9 seguidores