24
Jul 10

A decisão de Alberto João Jardim de proibir a retirada de crucifixos das escolas da Madeira viola a Constituição, defende o deputado socialista e responsável pela lei da Liberdade Religiosa, Vera Jardim.

O presidente do Governo Regional publicou na quarta-feira um despacho em que se determina a manutenção dos crucifixos nas salas de aula, com o aplauso do PS/ /Madeira. No entanto, o jurista Vera Jardim defende que o documento contraria o princípio da separação entre Estado e religião.

A recusa em retirar crucifixos das escolas da região autónoma levou também a Associação República e Laicidade a pedir ao Ministério da Educação para alertar todas as escolas públicas do território da República para o "inteiro respeito pela não confessionalidade do ensino e do espaço escolar". A associação, citada pela Lusa, sugere à ministra da Educação que "ponha cobro a situações de laxismo ou de desafio directo à Constituição da República Portuguesa".

publicado por Alberto Pita às 22:41

pesquisar neste blog
 
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
15
16
17

18
19
20
21
23

26
27
28
29
30
31


mais sobre mim