17
Ago 08

O MPT manifestou-se ontem contra a privatização da praia do Porto Santo, considerando aquele espaço o “ex-libris” da ilha e o maior cartaz turístico, pelo que deve estar sempre aberto a toda a população em toda a extensão.
O líder do Partido da Terra, João Isidoro, garante que o seu partido “nada tem contra os hotéis construídos ou que venham a ser construídos, desde que cumpram na íntegra a legislação em vigor”.
Segundo aquele responsável “sem privatizar ou concessionar, os hotéis devem comparticipar naquilo que é a manutenção, vigilância e socorro das zonas onde estão implantados. Quando o hotel vende os seus serviços apresenta estes factores como mais-valia para os seus clientes”.
Fonte: Texto da autoria do JM

publicado por Alberto Pita às 14:48

11
Ago 08

O presidente do Movimento Partido da Terra-Madeira (MPT-M), João Isidoro, disse este domingo que o seu partido quer ocupar na Região Autónoma da Madeira o espaço político do PS-Madeira, apesar de o seu adversário ser o PSD-Madeira, há 32 anos no poder, refere a agência Lusa.

Fonte: Portugal Diário

publicado por Alberto Pita às 15:49

05
Nov 07

O presidente do MPT-M, João Isidoro, negou que o seu partido tenha incorrido em «falta de lealdade» com o PS-M, que no sábado anunciou o corte de relações institucionais entre os dois partidos.

Na base da decisão do PS-M está o facto do MPT-M ter apresentado na Assembleia Legislativa da Madeira uma proposta alegadamente idêntica ao documento que os socialistas colocaram à consideração de todas as forças políticas, que visava exigir mais meios para os serviços do Ministério da Justiça na Região.

publicado por Alberto Pita às 20:43
tags: , ,

04
Nov 07
O Movimento Partido da Terra na Madeira aborda este domingo, durante a reunião da comissão política do partido, a questão do corte de relações institucionais anunciada pelo presidente do PS/M.

 Em declarações à agência Lusa, João Isidoro realçou que o assunto será abordado nesta reunião, em Santana, porque o «MPT respeita todos os partidos e exige respeito pelas diferenças».

Fonte: Agência Lusa

publicado por Alberto Pita às 14:31

O presidente do PS/Madeira anunciou ontem o corte de relacionamento institucional com a estrutura do Movimento Partido da Terra na região, a quem acusa de «quebra de lealdade», noticia a Lusa.

Em declarações à agência noticiosa, João Carlos Gouveia explicou que na base desta decisão está o facto do MPT ter apresentado no parlamento madeirense uma proposta idêntica ao documento que os socialistas colocaram à consideração de todas as forças partidárias, que visava exigir mais meios para os serviços do Ministério da Justiça nesta região.

«A carta a ser enviada ao Procurador-Geral da República foi entregue a todos os partidos, incluindo o MPT para colher apoio das respectivas estruturas partidárias, e este apresentou na Assembleia Legislativa da Madeira uma iniciativa legislativa sobre o mesmo assunto», destacou o líder socialista.

Recorde-se que o MTP surgiu na cena política regional na sequência das divergências entre os deputados João Isidoro e Ismael Fernandes e a estrutura regional do Partido Socialista.

Depois de terem surgido publicamente várias críticas destes deputados ao PS-M e de estes terem tomado posições divergentes das assumidas pelo partido, o PS-M decidiu retirar a confiança política a estes deputados. Foi então que surgiu o partido MTP.

O Movimento foi a votos pela primeira vez nas eleições antecipadas de 6 de Maio de 2007, tendo conseguido eleger um deputado. João Isidoro é quem ocupa o lugar.

Fonte: Agência Lusa

publicado por Alberto Pita às 14:16

28
Out 07

A Comissão Executiva do Movimento Partido da Terra na Madeira decidiu hoje apresentar na Assembleia Legislativa um projecto de proposta de lei solicitando mais meios para as áreas da justiça na Região mas com respeito pela sua «isenção e independência», anunciou o deputado João Isidoro.

O mesmo deputado disse também que a Comissão Executiva do MPT-Madeira rejeitou a proposta de Orçamento de Estado para 2008, por retirar à Madeira 71 milhões de euros e por o documento fazer reduzir o défice do Estado à custa da sobrecarga dos impostos sobre todos os portugueses mas com «especial crueldade» sobre os pensionistas, os reformados e os cidadãos portadores de deficiências.

Fonte: Agência Lusa

publicado por Alberto Pita às 18:48
tags: ,

pesquisar neste blog
 
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


mais sobre mim
subscrever feeds