14
Dez 07

Emanuel Câmara (ex-árbitro) e João Abel (ex-preparador físico) foram as primeiras testemunhas de defesa de Rui Alves a ser ouvidas esta quinta-feira no Tribunal Judicial do Funchal, no âmbito do processo Apito Dourado.

O presidente do Nacional está indiciado pelo Ministério Público pela prática de crime de «corrupção do fenómeno desportivo» envolvendo o jogo Nacional-Benfica da época 2003-2004, que os encarnados perderam por 3-2.

Além do presidente do Nacional, estão também envolvidos neste processo Pinto da Costa, presidente do F.C. Porto, António Araújo, empresário de jogadores, e o árbitro do jogo, Augusto Duarte.

Fonte: Texto da autoria de Mais Futebol

publicado por Alberto Pita às 15:48

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


pesquisar neste blog
 
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12

19
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

9 seguidores

subscrever feeds