17
Out 07

O Diário de Notícias da Madeira noticia hoje que ainda não foi feito num aborto nas unidades de saúde da Madeira, ao abrigo da lei da despenalização do aborto.

«Se em Portugal se registaram três mil abortos em três meses de vigência da nova lei, há uma região que mantém o registo zero em matéria de interrupções voluntárias da gravidez», escreve o mesmo matutino, referindo-se ao caso madeirense.

O DN-Fx ouviu o secretário regional dos Assuntos Sociais sobre o assunto, tendo Francisco Jardim Ramos dito que «até ao momento, não se registou na Madeira nenhum pedido de aborto dentro do novo enquadramento jurídico, nem casos com complicações pós-aborto. O que significa que a região autónoma é líder no planeamento familiar».

publicado por Alberto Pita às 14:45

pesquisar neste blog
 
Outubro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


27



mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

9 seguidores